2 de fev de 2014

AULAS DE DANÇA FLAMENCA 2014 COM BIBIANA ESTEVEZ


Bem, este ano estarei oferecendo aulas de Dança Flamenca em Natal-RN. 




Enrique Morente: Um olé em amém

Mais de 30 artistas flamencos participaram de uma belíssimo tributo ao 'cantaor' ENRIQUE MORENTE. Foi o evento 'Morente más Morente' que aconteceu entre os dias 17 a 19 de janeiro deste ano no Teatro Circo Price, em Madri. Tenho uma predileção explícita pelo canto dele e de sua filha, sei que não sou a única. Aqui faço minha humilde homenagem a estes estupendos artistas, pedindo emprestado o talento da nossa magnífica  Clarice Lispector:



*'Quase não era canto, no sentido em que este é aproveitamento musical da voz. Quase não era voz, no sentido em que esta tende a dizer palavras. É antes da voz ainda, é fôlego. Uma palavra ou outra às vezes escapava, revelando de que era feita aquela nudez cantada: de história de viver, amar, e morrer. Essas três palavras não ditas eram interrompidas por lamentos e modulações. Modulações de fôlego, primeiro estágio da voz que capta o sofrimento no seu primeiro estágio de gemido, e capta a alegria no seu primeiro estágio de gemido. E de grito. E mais outro grito, este de alegria por se ter gritado. Em torno a assistência aconchegava-se escura e suja. Depois de uma das modulações que de tão prolongada morre em suspiro, o grupo esgotado como o cantor murmura um 'olé' em amém, última brasa.'

*Trecho da crônica 'A mudez cantada, a mudez dançada' de Clarice Lispector que pertence a obra 'Para não esquecer - crônicas'. Este livro foi publicado pela Ed. Rocco em 1997.